Serviços laudo de vistoria

Publicado em outubro 19th, 2017 | por Instacarro

Estar com o laudo de vistoria em dia é necessário

Vender um carro parece fácil, mas a transferência do mesmo exige um certo esforço do novo proprietário. Vários documentos são necessários para a transição da posse. Um deles é o laudo de vistoria, exigido por lei para que garantir que o carro vendido está totalmente dentro dos conformes estabelecidos pelas montadoras. O processo visa não só proteger o comprador, mas, também, manter as ruas seguras. Carros com problemas mecânicos ou estruturais podem acabar provocando acidentes indesejados.

No entanto, o laudo de vistoria não é obtido apenas em casos de transferência. Há, também, as vistorias cautelar e prévia, que possuem finalidades diferentes da vistoria durante o processo de compra/venda de um carro.

Realizar a vistoria é mais importante do que parece. Confira o post abaixo para entender o porquê disso e também para conhecer os diferentes tipos de vistoria existentes!

Por que o laudo de vistoria é importante?

A vistoria veicular é o termo adotado para a avaliação de carros usados que verifica o estado de conservação e a manutenção geral, a fim de qualificá-los como aptos ou inaptos para rodar na ruas. Veículos fora das especificações do fabricante ou sem condições de uso não serão legalizados. Com isso, o processo da vistoria de carro visa garantir mais segurança no trânsito, evitando que acidentes causados por problemas mecânicos aconteçam. Quando aprovados, os veículos recebem um laudo de vistoria comprovando a aptidão e a qualificação dentro das especificações corretas.

Como dito, objetiva-se impedir com que veículos inaptos transitem nas ruas, a fim de manter a segurança das vias. É necessário assegurar a legitimidade do carroque, queira ou não, é uma propriedade. O mesmo é feito, por exemplo, com imóveis, que também possuem um processo com a mesma finalidade da vistoria veicular. Quando aprovado, tanto os automóveis quanto as propriedades imobiliárias recebem o laudo de vistoria.

Além de constatar se os veículos e seus equipamentos estão em condições corretas e seguras para uso, a autenticidade da sua documentação também é um importante alvo de verificação. Carros com a documentação irregular, seja por processo judicial ou qualquer outro motivo, não recebem o laudo de vistoria. Nesse caso, o proprietário arranja um problemão para si, pois, por exemplo, caso o veículo seja parado pela polícia, certamente será apreendido e o dono nunca mais o verá.

Diferenças entre vistoria e inspeção 

Se tratando de vistoria veicular, dois termos acabam sendo utilizados: vistoria e inspeção. Os dois, de fato, existem, mas são processos diferentes entre si. Semelhantes, sim, mas diferentes e, principalmente, para finalidades diferentes.

A vistoria é feita com um profissional treinado, que avalia alguns itens pré-determinados sem a utilização de equipamentos de teste mais avançados. Vistoria-se, também, documentos, histórico do veículo, número de chassi, motor, carroceria e outros itens externos e visíveis. Esse processo é obrigatório para obter o laudo de transferência de veículo, além do licenciamento para carros com mais de cinco anos de fabricação.

Já na inspeção, um técnico habilitado com registro profissional no CREA manuseia equipamentos do veículo e utiliza máquinas específicas para testes, a fim de checar o funcionamento correto ou não. Diferentemente do laudo de vistoria comum, a inspeção se faz necessária quando o proprietário faz alguma alteração de característica do carro, como a mudança da roda ou do motor, por exemplo.

Resumo dos itens verificados na vistoria

Por mais que a vistoria seja feita visualmente, para obter o laudo de vistoria, o carro será avaliado em diversos quesitos. Caso seja reprovado, o proprietário recebe um “Relatório de Inspeção”, que esclarece as causas da reprovação. Quando aprovado, além do laudo de vistoria, os veículos recebem um certificado e também o “Selo de Inspeção”, colado no vidro dianteiro do carro. Alguns dos itens a serem vistoriados são:

  • Farol alto, farol baixo, luzes piloto e luz de placa;
  • Lanternas de freio, de posição, luz de ré, acionamento das setas e acionamento intermitente de emergência;
  • Espelhos retrovisores;
  • Limpadores de para-brisa;
  • Pala interna de proteção contra o sol do lado do condutor;
  • Funcionamento do velocímetro;
  • Buzina;
  • Para-choques dianteiro e traseiro;
  • Triângulo;
  • Extintor de incêndio (validade);
  • Estado de conservação dos pneus;
  • Funcionamento do freio de estacionamento (freio de mão);
  • Cintos de segurança: devem existir para cada ocupante do veículo;
  • Estepe e ferramentas para substituição do mesmo;
  • Emissão de gases: algumas vistorias testam a emissão de poluentes;
  • Placa: deve estar com o lacre, sem trincas e sem obstáculos na leitura da identificação,
  • Transparência dos vidros: películas muito escuras acabam não passando na vistoria sendo necessário retirá-las.

Tipos de vistorias veiculares

Quem já comprou um veículousado, provavelmente já passou por uma vistoria de carros para ter os documentos regularizados. Além da compra, é necessário ter esse laudo para venda de veículo usado, sendo uma norma do Detran para evitar que carros fora dos padrões dos fabricantes sejam regularizados. No entanto, existem alguns tipos de vistorias, que são feitas conforme a finalidade buscada. Todas, quando os veículos são aprovados, dão o laudo de vistoria ao proprietário. Confira:

Laudo de vistoria automotiva para transferência

Um laudo de vistoria automotiva deve ser feito sempre que um carro mudar de dono. Faz parte de um dos documentos necessários para a transação de fato ser concretizada. O novo dono do automóvel tem até 30 dias para realizar todos os trâmites referentes a transferência de veículo, inclusive, obter esse laudo de vistoria. Nesse caso, o processo tem de ser feito uma ECV (Empresa Credenciada de Vistorias) para que o certificado seja validado pelo Detran.

Laudo de vistoria cautelar

A vistoria cautelar é feita a fim de atestar que o carro está em boas condições de funcionamento e manutenção. Normalmente, proprietários que desejam vender os seus veículos a fazem para anunciá-los com um laudo de vistoria em mãos. Isso não exclui a necessidade de se fazer a vistoria para transferência de veículos, mas dá força de negociação e vantagens para o vendedor. Diferente da exigida por lei, a vistoria cautelar pode ser realizada em qualquer empresa privada do ramo.

Laudo de vistoria prévia

A vistoria prévia é semelhante à cautelar, só que, ao invés de realizá-la antes de vender o carro, o processo é feito para formalizar um seguro automotivo. Empresas ou mesmo autônomos autorizados verificam se há problemas no carro que impeça, a cobertura do mesmo pela seguradora. A vistoria prévia pode ser realizada em qualquer posto autorizado pela seguradora, em domicílio ou mesmo no local de trabalho do proprietário.

Após realizar uma vistoria cautelar para saber se está tudo em ordem com o seu carro, deseja vendê-lo? A Instacarro compra o seu veículo em até 90 minutos, sem fazer você passar por nenhuma dor de cabeça. Entre no site para receber uma cotação grátis do seu carro!

Venda o seu carro em 3 passos


Sobre o Autor

A Instacarro é uma plataforma online de venda de carros usados determinada a revolucionar a indústria automobilística do Brasil. Para quem quer vender um carro usado, a Instacarro é a melhor opção!



Voltar para cima ↑