Curiosidades salão do automóvel

Publicado em setembro 19th, 2017 | por Instacarro

10 conceitos de carros que o Salão do Automóvel nos apresentou

Paris, Tóquio, Frankfurt, Genebra, Detroit e São Paulo. O que essas cidades têm em comum é o fato de sediarem, todo ano, importantes eventos de apresentação de carros novos. No Salão do Automóvel, como são conhecidos, podemos ver modelos novos das montadoras mais tradicionais, como Chevrolet, Fiat e Volkswagen. Não só os recém-lançados, mas também entram em amostra os carros que ainda serão postos no mercado só dali a dois ou três anos, por exemplo.   

São nesses salões que as montadoras expõe suas apostas para o futuro. Alguns modelos são construídos pensando em inovar totalmente o mercado, com novas propostas de mobilidade urbana para os motoristas. Não só a questão da mobilidade, mas o visual também é algo em pauta quando se trata de carro-conceito. Na maioria dos casos, somos descrentes quanto a presença desses conceitos no nosso cotidiano. Entretanto, muitos já se tornaram realidade, e hoje são tão comuns que nem nos damos conta de que, tempos atrás, duvidamos do seu sucesso.

Para entender com mais clareza do que estamos falando, confira alguns conceitos de carro que recentemente entraram no mercado nacional!

Coupé

Sim, o coupé. Aquele que parece um sedan só que com duas portas, menos espaço nos bancos de trás e que nos anos 90 eram comuns nas ruas. Lendo isso, pensamos: “qual a relação do coupé com a questão de novos conceitos de carro?”. Essa categoria já foi bastante fabricada tempos atrás, mas perdeu popularidade e basicamente sumiu do mapa depois que os sedans caíram de vez na graça dos consumidores.

Porém, em 2011, a Land Rover ousou e lançou um coupé muito mais estiloso do que os de antigamente. O Evoque, em seu primeiro ano no mercado brasileiro, vendeu menos de mil unidades no Brasil. Porém, nos anos seguintes, se popularizou, tornando-se objeto de consumo de muitos brasileiros. O Evoque foi o início de uma nova fórmula para se construir carros de modelo coupé: muito mais estilo, conforto e visual.

Modelos menores e baratos

Por volta de 2009 e 2010 começou a aparecer nas ruas um modelo que chamava atenção pelo seu tamanho. Entretanto, o carro não era daqueles enormes, que intimidam qualquer um por onde passam. O Smart ForTwo, na verdade, era, na época, o menor carro que alguém já podia ter visto. Tudo começou com ele. Anos depois, mais carros de pequeno porte – mas não tão minúsculo quanto o Smart – foram lançados ao mercado. O Volkswagen Up! talvez seja o mais destacado.

Além de ser barato, é muito econômico, caindo rapidamente nas graças dos motoristas brasileiros. Recentemente, a Toyota lançou o IQ, conhecido como o menor carro do mundo – o veículo, porém, ainda não está disponível no Brasil. A fórmula deu tão certo que até a Audi, montadora de veículos luxuosos, entrou no segmento, com o seu A1.

Carros de corrida adaptados às ruas

Muita gente que gosta de ver filmes de corrida ou relacionados a carros sonham em, um dia, pilotar um daqueles esportivos tunados cheios de estilo. O problema é que carros de corrida assim normalmente são fruto da manipulação de mecânicos e garagens especializadas, algo mais comum nos Estados Unidos e na Europa. Entretanto, no começo do século 21, a Ford mostrou em salões do automóvel que pretendia lançar um modelo bem semelhante ao que vemos nos filmes. Começava a ser produzido, então, em 2003, o Ford GT. Por mais que seja extremamente caro, superando até o valor de 1 milhão de reais, o modelo já está na sua segunda versão.

SUV

Até 2014, o termo SUV era relacionado diretamente com carros grandes, de tração 4×4 e que foram feitos para rodarem, principalmente, em estradas de terra. No salão do automóvel em São Paulo daquele ano, novos modelos da categoria estiveram onipresente no evento. Entretanto, com outro conceito de SUV: um carro menor, mas espaçoso, estiloso e esportivo que andasse bem tanto nas tradicionais estradas de terra quanto em trechos urbanos.

Honda HR-V

Se antes não era uma das maiores preferências dos consumidores na hora de trocar de carro, o novo conceito de SUV excedeu as expectativas: com modelos como o Honda HR-V, o Jeep Compass e o Hyundai Creta, a categoria é, atualmente, a segunda mais negociada do mercado, perdendo apenas para os populares.

Portas borboletas

Outro conceito inicialmente famoso em filmes, assim como os carros de corrida. Dessa vez, o modelo tem presença maior não em longas de corrida, mas de ação no geral. As portas borboletas são lindas de se olhar, mas talvez possam não ser tão práticas quanto o imaginado. Já imaginou ter que estacionar o carro rente a uma parede? Seria impossível abrir uma das portas. Mesmo com essa desconfiança, a BMW, em 2009, apresentou no salão do automóvel um protótipo com portas borboletas, gerando muitas dúvidas sobre a possibilidade de seu lançamento ou não. Cinco anos depois, entretanto, a montadora lançou o i8.

Carros híbridos

A combustão sempre foi uma das reações químicas mais poluentes no cotidiano dos seres humanos. Um carro, movido à gasolina ou à álcool, naturalmente se locomove a base da combustão que ocorre em seus motores. Pensando no meio ambiente, os japoneses começaram a utilizar, em 1997, os carros híbridos, que possuem um motor a combustão e uma bateria para mover o automóvel com eletricidade. No fim dos anos 2000, o Brasil recebeu a tecnologia, que começou a ser comercializada em 2010, no Salão de Automóvel.

Por mais que já esteja no país há um tempo, a novidade ainda não é de alcance geral dos consumidores. Carros híbridos ainda possuem preços elevadíssimos no Brasil, dificultando o acesso ao conceito.

Motores elétricos

Sendo praticamente uma evolução dos veículos híbridos, o carro elétrico está ainda menos acessível ao mercado brasileiro. O BMW i8, o mesmo da porta borboleta, é um dos pouquíssimos carros totalmente elétricos disponíveis em terras brasileiras. Os modelos, como já era esperado, ainda são caríssimos. A bateria de lítio, que rege o funcionamento do motor elétrico, começou a ser desenvolvida pela Tesla, que está investindo pesado na fabricação e no aperfeiçoamento da tecnologia. Por mais que, frequentemente, carros elétricos marquem presença no Salão do Automóvel de São Paulo e do mundo todo, o conceito ainda está distante de ser comum nas estradas.

Carros movidos à hidrogênio

Há mais de duas décadas, empresas financiam pesquisas voltadas para a utilização do hidrogênio como combustível para carros. Ao invés de liberar fumaça, como é na combustão interna, o veículo exala água como resultado da reação química. Em 2015, no Salão do Automóvel de Tóquio, Honda e Toyota demonstraram seus dois modelos movidos a hidrogênio: Honda Clarity e Toyota Mirai. O primeiro também foi exibido no salão do automóvel de São Paulo, em 2016.

A tecnologia já está sendo comercializada no Japão, nos Estados Unidos e em alguns lugares da Europa. O preço, entretanto, é salgado: em seu país de origem, no ano seguinte da primeira demonstração ao público, eram necessários 57 mil dólares – equivalente a quase 180 mil reais – para adquirir um Mirai.

Carroceria de fibra de carbono

Alguns dos conceitos da lista realmente são inacessíveis para a esmagadora maioria dos consumidores brasileiros de carros. Entretanto, de todas, talvez essa seja a mais improvável de se conseguir em um carro – já explicamos o por quê. Em 2013, no Salão do Automóvel de Frankfurt, a Mansory, fabricante de carros luxuosos, expôs a sua versão do famoso Lamborghini Aventador com fibra de carbono. A mudança propicia o carro a reduzir em 0,1s o tempo em que atinge os 100 km/h – de 2,9s para 2,8s – e também faz com que o luxuoso veículo tenha mais torque. Conhecido como Lamborghini Aventador Carbonado, foram produzidos apenas seis exemplares do modelo. Cada um por uma bagatela de “apenas“ U$S 1,65 milhão, equivalente a mais de 5 milhões de reais.

Reestilização dos clássicos

Há alguns modelos de carros que marcaram época em nossa sociedade, seja de uma forma boa ou ruim. Tendo isso em vista, algumas montadoras buscam reestilizar totalmente as antigas versões. A Volkswagen é protagonista em dois exemplos, um que já aconteceu e outro que ainda chegará ao mercado mundial: o New Beetle, nova versão do Fusca que foi importada para o Brasil de 2000 a 2011, e a nova Kombi, que está planejada para ser lançada em 2022. O New Beetle chegou a fazer um certo sucesso em terras brasileiras. Entretanto, a febre passou, e então pararam de importar o veículo 3 anos depois.

Quer adquirir algum desses carros-conceito mas antes precisa vender o seu atual? A Instacarro compra o seu carro em até 90 minutos, sem fazer você passar por nenhuma dor de cabeça. Entre no site para receber uma cotação grátis do seu carro!

Venda o seu carro em 3 passos

venda de carros


Sobre o Autor

A Instacarro é uma plataforma online de venda de carros usados determinada a revolucionar a indústria automobilística do Brasil. Para quem quer vender um carro usado, a Instacarro é a melhor opção!



Voltar para cima ↑