Curiosidades

Publicado em dezembro 11th, 2017 | por Instacarro

Os freios ABS são mais seguros?

A segurança no trânsito é um assunto tão sério que, em muitos casos, não é dado a devida atenção. Todo ano, acidentes urbanos que poderiam ser evitados acontecem — nisso, diversas pessoas acabam sofrendo danos, tanto físicos quanto materiais. Relacionado a isso, recentemente foi imposto no mercado automobilístico a obrigatoriedade do freios ABS em todos os carros fabricados em território nacional.

Mas, afinal, esse sistema novo de freios são, realmente, mais seguros? Quem for fazer algum tipo de manutenção de carro nos próximos tempos, faça essa questão ao mecânico. A resposta, com certeza, será sim.

No post abaixo, explicamos o porquê desse sistema de frenagem ser mais seguro, fazendo uma comparação com os breques convencionais. Confira!

Um pouco mais sobre os freios ABS

Obrigatoriamente implementado em todos os carros fabricados no Brasil a partir de 2014, os freios ABS se tornaram referência entre os tipos de frenagem disponíveis no mercado. Considerado mais seguro do que os breques convencionais, ele, atualmente, é considerado um acessório muito importante no nosso carro. Mas, afinal, você sabe como funciona o freio ABS?

Primeiramente, saiba que o termo “ABS” vem do inglês Antilock Breaking System — em tradução livre para o português, significa Sistema de Freio Antitravamento. A principal função dessa frenagem é, em qualquer ocasião em que os freios forem acionados, impedir que as rodas do carro percam contato de tração com a superfície da estrada.

Os freios ABS impedem com que o carro derrape descontroladamente estrada abaixo. Em muitos casos, ainda mais se tratando de freadas bruscas, eles impedem que o carro se choque com o veículo da frente, por exemplo. O automóvel aproveita-se ao máximo do atrito estático criado com o chão.

No geral, existem diversos modelos de freios ABS, mas o conceito essencial é até que simples. Em sua composição, há, ao todo, quatro componentes: os sensores de velocidade, a bomba, as válvulas e a unidade controle. Cada uma possui uma designação específica para fazer com que o sistema ABS funcione perfeitamente.

No entanto, os sensores acabam por se destacar dentre os componentes, visto que, a partir dele, comandos são direcionados para as outras partes do sistema. Por exemplo: os sensores de velocidade estão localizados em cada uma das rodas, e, além de monitorar a rotação do veículo, indicam para o unidade controladora quando os pneus estão prestes a travar.

Em suma, os freios ABS são breques que possuem um sistema de frenagem único que o derrapamento do carro.

Comparações entre os tipos de freios

Ao comprarmos um carro, atentamos para os mínimos detalhes, a fim de concretizar a melhor compra possível. Documentos e comprovantes como o da revisão de veículos necessitam ser verificados, de fato. No entanto, já parou para pensar na diferença que fará ter um freio convencional ou um ABS?

Para chegarmos a uma conclusão precisa, vale a pena repassar algumas informações sobre os três tipos de freios: a tambor, a disco e ABS. O primeiro, inclusive, foi o primeiro sistema inventado, em meados de 1902. Nessa frenagem, pistões hidráulicos se expandem contra a parede da roda — tambor —, travando-as e parando o carro.

Muito simplório e antiquado, os freios a tambor vigoraram por um bom tempo entre os automóveis de passeio, até que, na metade do século passado, a Citroen lançou modelos que utilizavam freios a disco, a novidade do momento. Basicamente, esse sistema de frenagem é bem semelhante ao primeiro freio.

Um disco, preso às rodas, é “pinçado” sempre que o pedal do freio é pisado. Assim como no tambor, os freios a disco é uma forma mecânica de frenagem, com um fluido sendo empurrado pelo pedal. No entanto, nesse caso, o sistema é aberto, visto que os discos estão expostos atrás das calotas das rodas.

Recentemente, difundiu-se no mundo dos carros o sistema de freios ABS, propiciando uma frenagem muito mais controlada e sem perigo de derrapar. Desde 2014, todos os carros fabricados no Brasil chegam às concessionárias já com os freios ABS implementados.

A tendência é que, com o passar do tempo, os breques convencionais e antigos fiquem no passado, visto que eles não nem mais utilizados na fabricação dos carros.

Por que os freios ABS são melhores do que os convencionais?

Propiciar segurança no trânsito é, sem dúvidas, um dever de todos os cidadãos. No entanto, em alguns casos, não podemos contribuir o tanto que gostaríamos devido a diversos fatores que não estão no nosso controle. Um deles, por exemplo, é o freio ao qual usamos no nosso carro. Carros antigos, naturalmente, não possuem um sistema de frenagem ABS e sim a disco.

Um dos maiores problemas dos freios antigos era o fato de, ao frear bruscamente, o carro derrapar. Diversos acidentes aconteciam devido a isso. O certo, nesse caso, seria ir freando aos poucos, a fim de não perder o controle sobre o carro. No entanto, é fácil falar, não é mesmo? No momento da tensão, podemos acabar esquecendo das instruções.

Os freios ABS, então, simulam o comportamento de um motorista experiente, realizando a frenagem de forma gradual sem a perda do controle do carro por parte de quem está no volante. Inclusive, sua eficiência se mantém mesmo com o veículo em pista molhada — há quem diga até que, nessa situação, os freios ABS são melhores do que os convencionais em pista seca.

Portanto, o sistema ABS, além de ser mais tecnológico, corrige os possíveis erros humanos na hora de frear o carro. Qualquer pessoas que possua, no mínimo, uma carta de habilitação, poderá ficar tranquila na hora em que precisar para o carro.

Tendo em vista isso tudo, que tal, então, vender o seu carro de breque convencional para conseguir adquirir um outro que já possua os freios ABS vindos de fábrica? Com a Instacarro, é fácil! Em até uma hora e meia resolvemos a venda do seu veículo e você recebe o dinheiro no mesmo dia. Entre no nosso site e confira os detalhes!

Venda o seu carro em 3 passos!

venda de carros


Sobre o Autor

A Instacarro é uma plataforma online de venda de carros usados determinada a revolucionar a indústria automobilística do Brasil. Para quem quer vender um carro usado, a Instacarro é a melhor opção!



Voltar para cima ↑