Curiosidades carros autônomos

Publicado em novembro 11th, 2017 | por Instacarro

Carros autônomos são o futuro da mobilidade urbana?

Dirigir é uma paixão. Não só nacional, mas mundial. Em todos os cantos do mundo, milhões de automóveis são vendidos todos os dias. É possível, até, que haja mais automóveis do que pessoas no mundo. Para o futuro, uma novidade está chegando: os carros autônomos, que não precisam de motorista e de intervenção do ser humano.

Tecnologias de veículos autônomos, entretanto, não são tão novidade assim. Sistemas auxiliares como controle de velocidade ou de estabilidade do carro estão presentes no cotidiano desde o século anterior. Parece até que o mundo automobilístico está passando por estágios até chegar ao produto final: de um simples sistema auxiliar ao carro plenamente autônomo.

No futuro não tão distante assim, os carros autônomos podem vir a ser uma realidade — até mesmo de mercado. Saiba mais sobre essa fascinante tecnologia no post da Instacarro. Explicamos como funciona, quais os tipos e como está o desenvolvimento. Confira!

Como funciona um carro autônomo?

Carros autônomos realmente podem ser o futuro da sociedade. Basicamente, um carro autônomo é um automóvel autodirigido, sem a necessidade plena de um componente humano controlando o veículo — e, nisso, estamos falando de volante, acelerador, freio e qualquer outra função que um carro pode ter. O antes motorista se torna, agora, passageiro.

Ainda não existe tal tecnologia disponível em qualquer automóvel que esteja no mercado. No entanto, diversas montadoras já estão testando carros autônomos. Até mesmo o Google entrou nessa empreitada — a Waymo, filial da Alphabet, que também é dona do servidor de busca, está em fases avançadas de testes.

Além da direção, do freio e da aceleração, um computador, o tempo todo, dados dos sensores do carro para saber o que se passa no seu entorno. Estima-se que ele detecte tudo em uma distância de até dois campos de futebol, em todas as direções. Isso tudo com a finalidade de propor o máximo de segurança ao motorista.

O fator segurança é, inclusive, um dos principais tópicos se tratando de carros autônomos. Tudo bem que dirigir manualmente não é sinônimo de estar seguro, porém, somos nós quem estamos no controle. Deixar a situação toda na mão de uma máquina pode ser difícil para algumas pessoas. Por isso, as empresas investem bastante tempo e pesquisa nessa questão — resultado: estima-se que os autônomos recebam 1 GB de dados por segundo.

Infelizmente, essa tecnologia — umas das maiores inovações desde os carros híbridos — só deve chegar ao mercado na metade da próxima década. No Brasil, então, não dá nem para estimar quando teremos carros autônomos nas ruas.

Os cinco tipos de carros autônomos

“Como assim? Tipos de carros autônomos?”. Sim, é exatamente isso que você leu. Quando pensamos em veículos autodirigido, o que no aparece na mente são aqueles automóveis que se locomovem sem a necessidade de um motorista. Entretanto, até chegar nisso, existem outros 4 níveis de carros autônomos.

O primeiro, inclusive, existe desde 1988. É chamado de “tecnologia auxiliar”, pois, nesse caso, o carro possui um sistema de auxílio, por exemplo, o controle de velocidade ou a estabilidade do volante em estradas. Atualmente, é extremamente comum encontrá-la em carros do mercado.

O segundo nível, nomeado como “sistemas combinados”, é basicamente igual ao primeiro. Nesse caso, porém, são duas tecnologias auxiliares, que funcionam de forma combinada, ao invés de uma. Ainda nesse nível, toda e qualquer ação autônoma realizada pelo carro é ativada diretamente pelo motorista.

Desde 2014, quando a Teslas apresentou o seu Model 3, estamos vivendo uma nova fase de carros autônomos. O modelo em questão é um semiautônomo, sendo capaz de assumir as funções de velocidade, frenagem e direção simultâneamente. Entretanto, o motorista ainda tem que intervir em algum momento.

O próximo estágio, muito provavelmente, serão os carros plenamente autônomos, mas que peçam interferência do motorista em algum momento. Nesse caso, não necessariamente a pessoa intervém, mas pode ser requisitada em alguma situação — seja de risco ou não. A previsão para esse nível de carro autônomo estar totalmente desenvolvido é 2022.

Por fim, teremos os carros autônomos que não permitirão nenhuma interferência do motorista — que, nesse caso, se torna um passageiro. A pessoa apenas diz para onde deseja ir e pronto: o carro anda. É possível que lá para 2025 já tenhamos novidades e exemplos concretos desse nível. Entretanto, essa é apenas uma estimativa.

Como está o desenvolvimento dos carros autônomos

Algumas empresas estão prevendo lançar o primeiro dos carros autônomos na metade da próxima década. Entretanto, como se sabe, é difícil prever quando exatamente e até mesmo qual será a primeira montadora ou companhia a lançar o primeiro carro autônomo. Dizem muito por aí que será o “carro do Google”, que, na verdade, é da Waymo.

A tecnologia em questão é tão sofisiticada que até empresas de outros ramos, como o Google, entraram na corrida pelos carros autônomos. Além das gigantes automotivas e das grandes empresas de tecnologia, universidades e desenvolvedores autônomos também estão com projetos semelhantes — muita coisa boa deve estar vindo por aí.

No Salão do Automóvel, em qualquer uma das edições ao redor do mundo, vários conceitos de carros autônomos devem aparecer para curiosos de plantão analisarem. Ao lado dos motores elétricos e dos híbridos, é umas novidades mais esperadas pelo mundo do automobilismo. Inclusive, em breve, os autodirigidos devem vir a ser as principais atrações dos salões do automóvel.

Para o Brasil, entretanto, os amantes de carros e consumidores futuristas de automóveis deverão esperar um bom tempo antes de poderem colocar a mão em um carro autônomo. O desenvolvimento dos autodirigidos estão com esforços concentrados nos Estados Unidos, na Europa e no Japão. Por aqui, isso deve demorar a acontecer.

Enquanto os carros autônomos não são produzidos, o mercado continua girando em torno dos modelos atuais, que necessitam de um motorista. Para vender o seu carro de forma rápida e fácil, não tem melhor possa fazer isso do que a Instacarro! Entre no nosso site e receba uma cotação grátis do seu automóvel.

Venda o seu carro em 3 passos

venda de carros


Sobre o Autor

A Instacarro é uma plataforma online de venda de carros usados determinada a revolucionar a indústria automobilística do Brasil. Para quem quer vender um carro usado, a Instacarro é a melhor opção!



Voltar para cima ↑