Economia compartilhada facilita a vida de quem quer abrir mão do carro

26/07/2017

Foi-se o tempo em que o carro era extremamente necessário para locomoção – principalmente tratando-se de grandes centros urbanos, como São Paulo e Rio de Janeiro. Hoje, com a chegada da economia compartilhada, as opções para realizar os mais variados trajetos, sem precisar ter a posse de um veículo, aumentaram muito. As escolhas deixam de ser restritas ao transporte público e passam a englobar empresas inovadoras e disruptivas que alinham o conceito de mobilidade com tecnologia e compartilhamento.

Ou seja, para a economia compartilhada vale mais oferecer um serviço, fomentar o mercado ou disponibilizar plataformas a simplesmente vender determinado produto, como um carro. Foi pensando nisso que a Uber, a Pegcar e o  BlaBlaCar se tornaram ícones dessa nova economia do século 21, quando o assunto é transporte de pessoas.

Economia compartilhada em números

Segundo a Forbes, ao todo, a economia compartilhada já movimentou 3,5 bilhões de dólares no mundo em 2013, e a previsão é que esse número chegue a 335 bilhões de dólares em 2025, de acordo com a Pricewaterhouse. Especificamente sobre o Brasil, somos uma sociedade adepta a este tipo de inovação. O estudo da escola de negócios IE Business School em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Ministério da Economia e Competitividade mostra que 32% desses novos negócios da América Latina estão no Brasil, fazendo o País ser o líder tanto em uso, como em criação de empresas inseridas no contexto da economia compartilhada.

Quer conhecer algumas dessas soluções que auxiliam na empreitada de viver nos centros urbanos sem carro? Nós separamos algumas delas. Confira!

Aluguel de carro

Surgiu um imprevisto e você vai precisar ter um carro à disposição por um dia (ou mais)? Tudo certo. O aluguel de veículos para terceiros já é bem comum, graças a sites como o Fleety e o Pegcar. Neles, basta entrar no site, solicitar o automóvel pelo tempo necessário e retirá-lo no local marcado. Diferentemente das tradicionais locadoras, nessas plataformas a burocracia e o preço são bem menores, já que você aluga o carro de quem o deixa parado na garagem a maior parte do tempo, algo bem comum entre usuários de carro.

O vai e vem diário

Está com pressa e precisa ir de um ponto a outro com rapidez e conforto? É para isso que servem os serviços de empresas como Uber, Cabify e 99, já consolidadas no Brasil – o maior mercado na América Latina das três empresas é aqui. Pelo aplicativo, você solicita um motorista que vai pegá-lo no seu local de partida e levá-lo até o destino final. Simples, prático e com um ótimo custo-benefício. Além de facilitar a vida de quem quer se locomover nos grandes centros urbanos sem ter carro, empresas como essas movimentam a economia tornando-se importante fonte de renda, como é o caso de Vinicius Matoso, engenheiro de formação e atualmente motorista da Uber. “Quando fiquei desempregado, eu vi na Uber a oportunidade de ter uma renda mensal. É isso o que garante meu dinheiro”, afirma.

Vai viajar?

Em uma viagem, o carro pode ser muito necessário para chegar até o destino. Pensando nisso, surgiram empresas que ofertam caronas, como o BlaBlaCar e Carona Fácil. Por meio de um site, as startups conectam motoristas que possuem assentos vazios a pessoas que buscam carona. Se este for o seu caso, basta procurar pelo itinerário no dia e hora de sua preferência, escolher o motorista e colocar o pé na estrada, dividindo os custos da viagem.

Serviços como esses fazem muito sucesso entre os brasileiros e, além disso, são ótimas soluções para quem já optou por não ter carro. Acredite: não é mais necessário arcar com altos custos de manutenção, impostos e documentação para se deslocar. A nova economia permite que a mobilidade seja feita de uma forma inovadora e segura.

Se você acredita que está na hora de vender o seu veículo para investir em outros negócios e redescobrir diferentes meios de se locomover na cidade, conheça a InstaCarro. A startup vende o seu carro de maneira rápida, segura e transparente, em apenas 90 minutos. Confira!

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *