Qual o carro mais barato do Brasil?

24/10/2017 carro mais barato do Brasil

O carro é um dos itens de consumo mais desejados pela população. Principalmente, pela facilidade de locomoção e mobilidade que ele propicia. Andar de ônibus ou metrô pode, realmente, ser muito estressante. Por mais que, nos dias de hoje, seja normal encontrar um trânsito anormal nas principais vias das cidades, a maioria das pessoas ainda prefere andar de carro a ter que utilizar o transporte público. No entanto, ter um automóvel significa, também, possuir várias despesas a mais por causa dele. Gasolina, impostos e manutenção são alguns desses gastos. Com isso, ao planejar a compra de um veículo, a maioria das pessoas se pergunta: “qual o carro mais barato do Brasil?”.

Carros econômicos, naturalmente, são os mais visados dentre os consumidores. Porém, há um outro termo também muito buscado na hora da compra: custo-benefício. Pagar barato por um veículo minimamente bom, obviamente, é interessante. Entretanto, principalmente para quem pode gastar um pouco a mais por mais conforto, adquirir um outro carro por um valor maior, mas, que compense no custo-benefício, também é uma boa opção. Para isso, saber as suas necessidades antes de comprar qualquer automóvel é fundamental. Só o proprietário sabe ao certo o que configura, para ele, um bom custo benefício em um carro. Pode ser tanto um automóvel na faixa dos R$ 50.000, R$ 60.000, um dos melhores carros populares do momento, com preços mais acessíveis ao consumidor, ou mesmo o carro mais barato do Brasil

Para a maioria dos compradores, no entanto, os preços baixos importam – e muito -, na hora de comprar um carro. Confira o post abaixo para saber mais sobre custo-benefício de carros e qual o veículo mais barato do Brasil!

Como saber o custo-benefício de um carro

Para realizar qualquer compra de carro, é necessário se utilizar da razão ao invés da emoção. Mesmo se for um dos carros mais econômicos do mercado, é preciso pensar, em primeiro lugar, nas necessidades de quem está comprando-o. Não adianta adquirir o automóvel da moda se ele não propiciar o que o motorista precisa. E as necessidades variam de proprietário para proprietário. Portanto, se basear no que diz as propagandas em relação a conforto e equipamentos disponíveis ao motorista pode acabar levando a uma decisão errada na hora da compra.

Carros baratos tendem a ter um custo-benefício interessante, claro. Muito por causa do preço. O valor que se paga para ter um automóvel é um dos principais fatores a se considerar ao comprá-lo. No entanto, dependendo de qual for a finalidade do veículo a ser comprado, pagar mais caro por um outro carro pode ser uma boa opção. Por exemplo: se o automóvel for utilizado, principalmente, para percorrer trilhas e estradas de terra durante viagens, um carro com uma tração melhor e mais cara deve ser a melhor opção, a fim de evitar problemas mecânicos. Esse é um, dentre tantos exemplos, em que se precisa conhecer as necessidades em relação ao carro desejado antes de comprá-lo.

Outros fatores mais técnicos que podem ser importantes para balancear o custo-benefício do automóvel são o desempenho, o consumo e o motor do carro. Gastar menos dinheiro com gasolina e manutenção pesam muito, principalmente, no bolso do proprietário. E nisso entra, também, a questão de planejar os gastos, por mais que seja com o carro mais barato do Brasil. Não só em manutenção, por exemplo, mas, também, com as parcelas da compra. Um bom plano de compra afeta, sim, no custo-benefício do veículo.

A importância do mercado de carros populares

Como dito antes, o automóvel é um dos itens de consumo mais desejados de todos os consumidores brasileiros. Carros grandes, luxuosos e bem equipados são o sonho de consumo de muitos motoristas por aí. Entretanto, esses modelos são caros, com preços de mercado superiores, em grande maioria, aos R$ 100.000. Mesmo com isso, a necessidade de locomoção e mobilidade continua. Entra em cena, então, os carros populares. Os preços são muito mais acessíveis, e eles cumprem com segurança o dever de nos levar aonde precisamos.

Não à toa, os populares dominam o mercado automobilístico brasileiro. Tanto no de carros novos quanto no de usados, os automóveis populares são maioria nas listas de mais vendidos do mês. Dentre os novos mais vendidos de setembro de 2017, por exemplo, seis são considerados populares. Dois deles, inclusive, foram lançados ao mercado recentemente: o Fiat Argo, décimo da lista, e o Renault Kwid, que surpreendeu e foi vice-líder — ficou atrás apenas do Chevrolet Ônix, outro carro considerado popular.

No ramo dos usados, então, os populares dominam quase por completo. Os consumidores gostam de carros baratos usados. Entre os dez mais vendidos, só o Corolla, nono colocado, não é considerado um carro com preço popular. De resto, só os medalhões: Gol, Uno, Palio, Celta… Por mais que não seja o sonho de consumo da maioria dos motoristas, a categoria, por, principalmente, ser vendida a preços acessíveis, movimenta o mercado. Sem as receitas geradas pelas vendas dos populares, muito provavelmente, as montadoras não investiram no desenvolvimento de carros mais sofisticados e considerados sonhos de consumo.

O carro mais barato do Brasil

Para a compra de um carro valer a pena, não basta ele, simplesmente, ser barato. Custo-benefício vai além do valor gasto. O consumidor tem de saber as suas necessidade referentes ao automóvel para calcular com precisão o custo-benefício do mesmo. No entanto, para ter uma base de qual o carro mais barato do Brasil, listamos os três com os menores valores do último trimestre de 2017. Confira:

Chery New QQ Smile

O simplório QQ da Chery é o carro mais barato do mercado no último trimestre de 2017. Pelas concessionárias da montadora chinesa é possível adquirir o modelo por “apenas” R$ 25.990. Em sites de venda na internet, é possível comprá-lo por um preço ainda mais barato, na faixa dos R$ 23.990. Mesmo que seja o carro mais barato do Brasil, o QQ 1.0 é realmente muito simplório: não tem direção hidráulica, ar-condicionado, limpadores e nem desembaçadores traseiros.

Renault Kwid Life

O novo Kwid, da Renault, surpreendeu tanto o mercado quanto os consumidores em seu primeiro mês de vendas: foi o segundo mais vendido dentre os carros novos, atrás apenas do Ônix — mais de 10 mil unidades foram comercializadas. O valor de entrada, nesse caso, é de R$ 29.990 nas concessionárias da Renault. Por esse preço, o popular francês inclui em seu pacote acessórios como airbags laterais, desembaçador traseiro e ancoragem isofix para cadeirinhas infantis.

Fiat Moby Easy

O carro mais barato do Brasil, começando na faixa dos R$ 30.000, é o simpático Mobi, da Fiat, vendido a preço inicial de R$ 34.210. O modelo tem sido muito bem comercializado, estando, por exemplo, entre os 10 carros mais vendidos de agosto de 2017. Em sites pela internet é possível encontrá-lo por um valor menor, em torno de R$ 29.990.

Pensando em vender o seu automóvel para adquirir o carro mais barato do Brasil? A Instacarro, em até 90 minutos, compra o seu veículo resolvendo toda a burocracia envolvida para você não passar por nenhuma dor de cabeça. Entre no site para receber uma cotação grátis do seu carro!

venda de carros

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *