Os carros luxuosos podem estar voltando!

23/11/2017 carros luxuosos

A maioria das pessoas estão sempre pensando em aumentar o status social por meio de um carro mais caro e mais bem cotado. Naturalmente, o pensamento chega até os carros luxuosos mais bonitos do mercado. Lamborghini, Mercedes-Benz, Ferrari… São algumas das marcas mais desejadas pelos consumidores do mercado automobilístico. E não dá para evitar esse desejo.

Os modelos são, realmente, muito chamativos. Bonitos tanto por fora quanto por dentro, a tecnologia presente nessas marcas é impressionante e de última geração. No entanto, eles são muito caros — algumas montadoras, como a Lamborghini, extrapolam o limite de caro e passam a ser carros de milionários apenas. Para uma pessoa de classe média adquirir um desses… Na verdade, é bem difícil alguém comprar uma Lamborghini.

No post da Instacarro abaixo, contamos um pouco sobre os fabricantes de carros luxuosos, a situação atual do mercado da categoria e as perspectivas para 2018, com a implementação do Rota-2030. Leia e saiba mais!

Os fabricantes de carros luxuosos

Quando pensamos em carros luxuosas, automaticamente, nos vem à cabeça uma imagem com veículos da Audi, BMW, Mercedes-Benz e por aí vai… Entretanto, saiba que as verdadeiras donas dessas marcas de alto padrão são, na verdade, as mesmas que constroem os melhores carros populares que rodam no centro da cidade.

Isso mesmo. A Volkswagen, por exemplo, é dona de uma série de marcas de carros de luxo: Audi, Porsche, Bentley e Lamborghini. A segunda, inclusive, foi adquirida pela montadora alemã apenas em 2016, quando comprou os 50,1% restantes das ações da marca — àquela altura, já possuía 49,9%.

Se tratando de carros esportivos luxuosos, uma das maiores referências do mercado é a Ferrari, não é mesmo? Pois então: a real detentora da marca de luxo italiana é a Fiat, uma outra compatriota. E isso já faz um bom tempo — desde 1969. Atualmente, a montadora italiana detém cerca de 85% da Ferrari.

A americana Ford é outra que já controlou marcas de carros luxuosos. Há um tempo, era ela a dona da Land Rover — talvez a linha de alto padrão mais “popular” de todas. No entanto, em 2008, a Ford vendeu a propriedade para a indiana Tata Motors. Mundialmente falando, a Tata Motors não possui influência. Na Índia, porém, ela é enorme.

Não satisfeita, a Tata comprou outra marca luxuosa da Ford: a Jaguar, sonho de consumo de muitos motoristas. As posses das linhas de modelos de luxo estão mais próximas se tratando de mercado do que imaginamos. Fala sério: quando você, que não sabia desse assunto, imaginou que a maravilhosa Lamborghini Aventador fosse de propriedade da Volkswagen?

O mercado dos carros luxuosos

Ultimamente, comprar carros seminovos tem sido mais vantajoso do que investir dinheiro em um carro zero. Não é unanimidade, porém, a maioria das pessoas pensa dessa maneira. O mercado dos novos começou a se recuperar recentemente, porém, desde 2015, os números se mantêm baixos — por mais que estejam em crescimento.

O mercado dos carros luxuosos, no entanto, continua crescendo. Especialistas afirmam o que não é muito difícil de saber: a crise demora mais a chegar nas classes sociais altas. Com isso, pessoas que tinham condição continuaram comprando carros de alto padrão. Só no primeiro semestre de 2017, a categoria teve uma alta de 4,25% nas vendas em relação ao mesmo período do ano anterior.

Se para o mercado está bom, as cinco marcas de luxo mais influentes no Brasil — Audi, Mercedes-Benz, Land Rover, BMW e Volvo, entretanto, não estão tendo vida fácil. No primeiro semestre de 2017, essas cinco montadora venderam, juntas, 19.615 carros. Em 2016, no mesmo período do ano, os números chegavam a 22.714 unidades.

O único modelo dessas cinco marcas que registrou um leve crescimento fora a GLA, da Mercedes-Benz. O SUV é o segundo carro de luxo mais vendido no país — fica atrás apenas do Audi Q3. Os 6.151 exemplares dos primeiros seis meses de 2016 se tornaram 6.308 no ano seguinte.

A prosperidade na categoria dos carros luxuosos tende a se manter em alta para os próximos anos. O Inovar-Auto, programa de diretrizes do governo brasileiro para o mercado automobilístico, deixará de estar em vigência no fim de 2017. Com o Rota-2030, o novo programa, as coisas podem acabar mudando para os importados.

As possibilidades para os carros de luxo em 2018

Provavelmente, a maioria das pessoas, um dia, já sonhou em comprar um dos carros mais luxuosos do mundo. Por serem um absurdo de caros, nos contentamos com o sonho de comprar um luxo mais barato — no geral, por menos de R$ 1 milhão. Porém, acontece que até os de “elite populares”, com preços em torno de R$ 150 mil, estão difíceis de encarar.

Desde 2012, todo e qualquer tipo de carro importado passou a conviver com uma cobrança de 30 pontos percentuais a mais em relação a alíquota do imposto. “Ok, mas o que isso significa?”. Resposta: os preços explodiram, e as vendas, consequentemente, frearam. Carros importados se tornaram ainda mais exclusivos de pessoas com renda alta.

Essa situação de super taxação deve mudar com a entrada do Rota-2030. Os impostos foram um dos pontos mais criticados no antigo programa, inclusive pela Ordem Mundial do Comércio (OMC). Com as novas diretrizes para o mercado automobilístico, é capaz que os preços dos carros luxuosos caiam bastante.

Talvez, em um futuro não tão distante, vejamos mais carros da Audi, Mercedes-Benz e até da Lamborghini nas ruas. Aquelas pessoas que tanto sonharam em ter um carro de luxo poderão estar mais perto ainda dos seus sonhos.

Enquanto não baixam os impostos dos carros luxuosos, que tal já vender um dos seus carros para já ir juntando dinheiro para pagar a entrada da compra? Na Instacarro, em até 90 minutos resolvemos a venda do seu carro — sem dor de cabeça e com muita praticidade. Entre no nosso site e agende uma inspeção do seu veículo!

Venda o seu carro em 3 passos

Avaliação Ecosport

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *